Audiência pública do Semae de Piracicaba gera bate-boca entre políticos e pouco esclarece

0
12

Audiência Pública sobre a gestão do Semae aconteceu na noite desta quarta-feira (20) (Crédito: Claudinho Coradini)

A audiência pública do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) de Piracicaba realizada na noite desta quarta-feira (20) na Câmara de Vereadores gerou discussão e desentendimento entre os participantes. A deputada Maria Izabel Azevedo Noronha, a Bebel (PT), que encabeçou o movimento popular para a realização da audiência, se retirou do prédio do Legislativo após reclamar de falta de respeito pelos condutores da assembleia.

Antes de Bebel, o vereador Laércio Trevisan Jr. (PR) reclamou da condução dos trabalhos e, após fazer questionamentos ao presidente da autarquia, José Rubens Françoso, deixou o plenário. O parlamentar reclamou da metodologia das respostas que só seriam dadas após a apresentação de todas as questões. “Eu quero a resposta agora, isso foi decidido na última sessão”, reclamou.

Moradores fizeram manifestação durante a audiência (Crédito: Claudinho Coradini)

 

A deputada estadual disse que chegou à Câmara por volta das 18h10. A petista não ocupou a mesa e foi conduzida pelo cerimonial até o plenário. Ela disse que só foi citada apenas pelo representante da Ares-PCJ, Dalton Brochi.

Após 40 minutos da fala do presidente do Semae, Bebel reclamou da demora em abrir para as perguntas e criticou a condução dos trabalhos. “Eu fui muito desrespeitada nesta Casa, se um de vocês for à Assembleia (Legislativa) eu não vou tratar os senhores assim, podem ter certeza”, afirmou se retirando em seguida. Várias pessoas que estavam acompanhando a audiência deixaram o prédio com a deputada.

Segurança também foi reforçada no plenário da Casa de Leis (Crédito: Claudinho Coradini/JP)
Segurança também foi reforçada no plenário da Casa de Leis (Crédito: Claudinho Coradini/JP)

Em entrevista ao JP, Bebel criticou a postura autoritária de Françoso e disse que ele estava ali para ouvir a população e responder de uma forma que todos entendessem. “Tinha tudo para dar certo, mas diante da irresponsabilidade do presidente do Semae terminou assim”, reclamou.

Bebel disse que não vai desistir de buscar as respostas que a população espera do Semae e que vai organizar assembleias populares em frente ao Semae e à prefeitura. “Não será fácil para eles como estão pensando”, afirmou.

O presidente do Semae classificou como deselegante a postura da deputada de deixar a audiência. Durante a discussão, ele disse que ela não estava ali para fazer palanque.

Câmara decidiu reforçar a segurança da Casa durante a audiência (Crédito: Claudinho Coradini/JP)

O vereador André Bandeira (PSDB), que conduziu a audiência pública, negou que tenha havido desrespeito à deputada e lamentou a saída dela do plenário durante o evento.

Apesar das explicações e troca de “farpas políticas” as dúvidas da população e vereadores foram parcialmente esclarecidas.

Texto: Beto Silva

Fonte: Jornal de Piracicaba

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui